O MAIOR AMOR

"Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a sua vida pelos seus amigos". João 15.13

O amor pode ser pequeno ou grande, frio ou quente, amistoso ou enganador. O servo que obedece inteiramente ao Senhor demonstra a Ele o quanto O ama. Porém, quem se esconde no meio de qualquer bagagem não passa de alguém que amanhã poderá trair Aquele que o chamou para a missão. A melhor atitude é aceitá-la, pois lhe foi entregue por Deus, e sair para cumpri-la desde o primeiro toque divino.
Quem não se compadece com a dor do próximo e o sofrimento de alguém nem se esforça para levar um perdido à salvação não sabe o quanto entristece o coração do Pai. Para nos salvar, o Criador trabalhou durante milênios e, então, quando tudo estava preparado, Ele deu Seu Único Filho para morrer em nosso lugar. O Altíssimo sabia a aflição que Cristo viveria para sermos salvos, mas não recuou.
Abraão provou que amava seu sobrinho Ló ao armar seus 318 servos, nascidos em sua casa, e partir para guerrear contra os quatro reis que espalhavam o terror por onde passavam. Quem ama só tem uma coisa em mente: fazer algo para o amado ficar bem e ser liberto. A dor pode ser grande, a saída impossível, porém aquele que ama sempre acha a porta. Jesus é a Porta de entrada e também de saída.
Davi provou amar a Deus ao se oferecer para guerrear contra Golias, o gigante que debochava do exército do Deus vivo. Do mesmo modo, a prática religiosa em algumas partes do mundo promete matar quem ousar converter uma pessoa à fé em Jesus, e isso acaba afugentando muitos pregadores. Não há preço a pagar por quem ama a Deus, mas o que você faz pelos perdidos? Isso prova o seu amor.
Jeremias, mesmo sendo ameaçado de ser lançado na masmorra, não deixou de falar a verdade e, por pouco, não pagou com a vida o amor que tinha por Deus e Seu povo. Ele desejou que a sua cabeça se transformasse em águas, os olhos, em fonte de lágrimas para chorar de dia e de noite pelos mortos da filha do seu povo (Jr 9.1). O sacerdote fez o que pôde para tirar os habitantes de Judá do engano, porque amava a Deus sem reservas.
Paulo não se sentiu ofendido e, mesmo jurado de morte, foi à Jerusalém, onde testemunhou do Senhor. Se ele tivesse se calado, Deus também teria se calado a respeito dele. Ao apóstolo foi dito que importava estar diante do Cesar e, assim, foi feito. O que passou em todo o seu trajeto foi como nada, pois tinha de cumprir o que a seu respeito foi decidido. Sem dúvida, no grande Dia, ele receberá uma linda coroa.
Maria poderia ter sido apedrejada se tivesse aparecido grávida, sendo solteira, mas amou o Senhor, e Ele convenceu José a recebê-la por mulher, pois ela trazia a geração do filho de Deus. 
Não há amor maior do que o de Jesus, de ter morrido em nosso lugar, vencido o diabo e ressuscitado. Em Sua morte, fomos vivificados com Ele.
Em Cristo, com amor,

Autor:R. R Soares

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente Sobre esta Postagem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...